Os Peixes Que Fugiram Da História

O Capitão é agora personagem de uma história séria… para crianças. A Iglo, o MSC e a Pato Lógico juntaram-se numa campanha de sensibilização para o problema da pesca excessiva e para o consumo responsável de peixe. O resultado foi Os Peixes Que Fugiram da História, com texto de Maria João Freitas e ilustrações de Mariana Rio. É um livro dedicado aos mais novos que devia ser de leitura obrigatória para os mais velhos.

Mais informações em: www.pato-logico.com

Os Peixes Que Fugiram Da História
O Capitão é agora personagem de uma história séria… para crianças. A Iglo, o MSC e o Pato Lógico juntaram-se numa campanha de sensibilização para o problema da pesca excessiva e para o consumo responsável de peixe. O resultado foi Os Peixes Que Fugiram da História, com texto de Maria João Freitas e ilustrações de Mariana Rio. É um livro dedicado aos mais novos que devia ser de leitura obrigatória para os mais velhos.

Mais informações em: www.pato-logico.com













Parece que vários peixes deixaram de ser avistados no mar há demasiado tempo. O João, a Rita e o André querem saber porquê. Contam com o Capitão e outros habitantes de A-Ver-O-Mar, para compreender este mistério. Todos sofrem as consequências da falta de peixe no mar. Mas quem serão os culpados? É por gostarmos de peixe que ele está em perigo? Há peixes mais ou menos importantes no mar?

HÁ SOLUÇÃO PARA ESTE PROBLEMA?

Felizmente, ainda vamos a tempo de evitar a extinção dos peixes. Mas precisamos da ajuda de todos, a começar pela tua. A resposta é a pesca sustentável: devemos deixar peixes suficientes nos oceanos e respeitar os seus habitats. Somos responsáveis por escolher a espécie, a origem, o tamanho e a forma como foi pescado o peixe que comemos.

QUEM PROTEGE AS ESPÉCIES AMEAÇADAS

O desaparecimento progressivo de certas espécies de peixes e marisco é hoje um dos cavalos de batalha das organizações ecológicas, como o MSC ou a WWF. O MSC (Marine Stewardship Council) e a WWF (World Wide Fund for Nature) são organizações internacionais não governamentais, independentes e sem fins lucrativos que promovem a proteção da vida nos oceanos.

IGLO E A MSC

O MSC dedica-se especificamente ao problema da pesca excessiva e é responsável pela atribuição do Selo Azul, que identifica os produtos que respeitam as boas práticas de pesca sustentável. Cada vez que uma família escolhe e compra peixe com Selo Azul, está a proteger uma grande família de peixes.

IGLO E A WWF

A WWF dedica-se à proteção da Natureza, trabalhando diretamente com comunidades locais na procura de soluções que protejam o ambiente, a vida selvagem e os seus habitats. Este projeto, apoia o Programa de Oceanos e Pescas da ANP|WWF.

7 MANDAMENTOS DO CONSUMIDOR

Por enquanto, vocês, crianças, não fazem as compras da casa. Mas sempre que acompanham os vossos pais nas idas ao supermercado, podem influenciá-los com estas pequenas acções que ajudam a salvar os peixes. Assim, vão praticando para, um dia, serem adultos que respeitam a Natureza e o mar através do consumo responsável.
Não consumir peixe que não é adulto

1. Não consumas peixe que ainda não é adulto.

Respeita o ecossistema marinho

2. Respeita o ecossistema marinho: não tragas animais da praia nem atires lixo para o mar.

Não consumas peixe fresco capturado fora de época

3. Não consumas peixe fresco capturado fora da época.

Diversificar a escolha do peixe

4. Diversifica a escolha de peixe: experimenta novos sabores e receitas.

Consultar o guia de pescado da WWF

5. Consulta o guia de pescado da WWF (guiapescado.wwf.pt) antes de escolheres peixe, para saberes quais deves evitar.

Procurar o Selo Azul do MSC para perceber se é sustentável

6. Procura o Selo Azul do MSC. Quando o encontrares, já sabes que o peixe é, de certeza, de pesca sustentável.

Espalhar a mensagem sobre a pesca sustentável

7. Espalha a mensagem: conta às outras crianças e a todos os adultos o que aprendeste sobre a pesca sustentável.

MAS A HISTÓRIA NÃO ACABA AQUI…

Continua a ser escrita por ti e só assim pode ter um final feliz.

Comprar o livro aqui.