Práticas de fornecimento responsável dos nossos alimentos

Práticas de fornecimento responsável dos nossos alimentos

O peixe e os vegetais são os principais produtos do nosso portfólio. No entanto, também dispomos de outros ingredientes, desde o frango dos nossos Nuggets ao óleo e às especiarias presentes nas nossas refeições.

No que diz respeito à proveniência dos nossos ingredientes, temos sempre em consideração a sua rastreabilidade e o bem-estar dos animais, bem como questões éticas e ambientais.  Não obstante,  cumprimos os requisitos legais e de segurança alimentar. 

Aplicamos uma abordagem com base no risco quando desenvolvemos as nossas políticas, indo além dos requisitos legais. Lidamos com questões importantes tanto para os nossos consumidores como para a nossaempresa.

Melhorar o Bem-estar Animal

Existe uma crescente preocupação relativamente ao bem-estar, segurança e sustentabilidade do abastecimento de carne para a nossa empresa e na cadeia de abastecimento de um modo geral. Partilhamos esta preocupação, razão pela qual vamos além da legislação no que diz respeito à origem de aves, ovos e carne de vaca. 

Conseguimos rastrear a origem da nossa carne.  Todos os animais usados na produção de produtos à base de carne são atordoados sem crueldade antes de serem abatidos. Todos os animais devem ter acesso ao tratamento médico necessário para minimizar o seu sofrimento. O uso de antibióticos deve ser feito com cautela, e apenas se necessário, e nunca para promover o crescimento dos animais. 

Conseguimos rastrear a origem da nossa carne de vaca e porco.  Todos os animais usados na produção de produtos à base de carne são atordoados sem crueldade antes de serem abatidos. Todos os animais devem ter acesso ao tratamento médico necessário para minimizar o seu sofrimento. O uso de antibióticos deve ser feito com cautela, e apenas se necessário, e nunca para promover o crescimento dos animais. 

As nossas galinhas são criadas em capoeiras (nunca em gaiolas) e usamos sobretudo ração à base de vegetais de qualidade. O uso de peixe nas rações (como óleo de peixe e farinha de peixe) é permitido, desde que provenha de uma fonte sustentável (conforme identificada pelo Código de Conduta da FAO para uma Pesca Responsável).

No que diz respeito aos ovos, temos trabalhado desde 2013 no sentido de criar menos animais criados em capoeiras, e já fizemos bastantes progressos. A maioria do nosso portfólio já excede as expetativas e pretendemos concluir  esta transformação nos próximos dois anos.

Cumprimos todas as normas de regulação nacionais e da UE relativas à criação e ao processamento de produtos à base de carne. 

Óleo de palma proveniente de fontes sustentáveis

O óleo de palma é, muitas vezes, associado à desflorestação dos habitats selvagens, tendo um impacto negativo sobre as espécies nativas. Não somos um grande utilizador de óleo de palma e, na maioria das receitas, usamos alternativas, como óleo de colza e de girassol. 

O óleo de palma que usamos é proveniente de fontes responsáveis, com Homologação atribuído pela Mesa-redonda de Óleo de Palma Sustentável (RSPO). Mais de 90% do óleo de palma que usamos tem certificação RSPO e estamos atualmente a trabalhar com os nossos fornecedores para certificarmos a restante percentagem. Não aceitamos sistemas de “reservar e reinvidicar”.  

Trabalhar com os nossos fornecedores para salvaguardar os direitos humanos

Milhares de pessoas estão envolvidas no cultivo e na produção dos ingredientes que usamos nos nossos produtos. Queremos certificar-nos de que quem faz parte da nossa cadeia de abastecimento é tratado de forma justa, por isso, trabalhamos no sentido de implementar procedimentos e políticas éticas e dar formação relevante aos nossos colaboradores.

Por exemplo, aplicamos os princípios da Organização Internacional do Trabalho (OIT), exigindo o seu cumprimento por parte dos nossos fornecedores, bem como das leis laborais locais.

Os fornecedores devem respeitar o Código de Conduta para Fornecedores da Nomad Foods Europe, which is part of our trading terms and conditions.

Os nossos fornecedores devem registar-se na Supplier Ethical Data Exchange (SEDEX) e preencher o questionário de autoavaliação.  Trata-se de uma organização sem fins lucrativos que se dedica a introduzir práticas empresariais mais responsáveis e éticas nas cadeias de abastecimento global.
Exigimos ainda que os fornecedores cumpram um padrão ético independente, verificado por um auditor externo.  

Usamos perfis para identificar cadeias de abastecimento que possam ter de ser sujeitas a um escrutínio especial, o que nos permitirá ser mais proativos no futuro, debatendo a questão dos riscos e as formas de os mitigar com os fornecedores. 

Se um fornecedor não atuar no sentido de cessar ou impedir violações dos direitos humanos, procuramos trabalhar em conjunto com os fornecedores para melhorar esta questão, se e sempre que possível. No caso de violações graves, reservamo-nos o direito de cessar o contrato com o fornecedor em causa.